Escolha uma Página

Ultimamente tenho recordado muito a minha infância, porque naquela época a frase que eu mais ouvia era “FIQUE EM CASA”. Desta vez, diferente da criança sapeca que fui, obedeci às regras e fiquei em casa, mas não adiantou, pois aprendi a duras penas que somente ficar em casa não resolve: é preciso também se blindar, pois o inimigo é astuto, é esperto e encontra um jeito de vir até você. Ele pode entrar junto com uma sacola de mercado, um iogurte, uma embalagem de leite ou até mesmo através de uma correspondência, uma entrega de iFood ou uma inocente cédula de cinco reais…

Ele chega na sua casa pela porta da frente e entra sem pedir licença. Ele se hospeda sem aviso prévio, igual àquela visita inconveniente e indesejável que não tem hora certa de ir embora. Ele invade a sua vida e toca naquilo que você mais ama, tentando lhe roubar o que lhe é mais raro: a sua família.

Por fim, ele se aloja de vez e passa a dar as ordens, você se torna hóspede no seu próprio lar. Nesse momento ele muda toda a sua rotina tornando os seus dias terríveis e as suas noites insones. A partir deste ponto você já não come, não dorme, não tem tempo para mais nada além de cuidar dos seus e de chorar escondido. Chorar não, você literalmente grita, uiva na tentativa inútil de espantar o desespero e o cheiro da morte que se torna assustadoramente real.

Como se não bastasse a dor, o medo, a incerteza e a angústia, você passa a conviver também com a culpa, afinal como ele entrou na sua casa? Como isso foi acontecer? Três meses cumprindo à risca a quarentena, usando álcool em gel e água sanitária para desinfetar tudo o que viesse de fora e, ainda assim, todo o cuidado não foi suficiente. Você simplesmente falhou, todo o seu esforço foi em vão, porque todos os seus foram infectados. Então você percebe o quanto é impotente diante deste inimigo implacável! Por fim, você está tão abatido e anestesiado pelo cansaço físico e mental que já não consegue sentir mais nada além do desejo que o maldito pesadelo chegue ao fim. E acredite, ele chega! Graças a Deus e às orações dos amigos e familiares que não podem fazer nada além de orar por você. Ao fim de tudo você tem a certeza que só a fé lhe sustentou.

Meu amigo, não sinta ansiedade por estar preso em casa, ao invés disso, agradeça por não ter o inimigo instalado no sofá a ver as suas próprias vítimas na tevê. Seja grato por poder ter a sua família ao lado, porque é horrível estar sozinho enquanto todos os seus entes queridos estão presos em seus quartos para não lhe contaminar. O meu filho completou 20 anos no último dia dois e eu não pude sequer abraçá-lo estando na mesma casa que ele. Ninguém pode mensurar a dor que isso é capaz de causar.

Aproveite este tempo juntos e, se não conseguir aprender ou descobrir algum dom novo, não se culpe, você não é a única pessoa normal no planeta, sinto lhe informar que muita gente também não conseguiu fazer nada de novo, portanto aproveite simplesmente o tempo de convívio com sua família: jogue baralho, dominó, faça uma sessão de cinema com direito a pipoca e guaraná, curta aquele almoço com as pessoas que lhe são raras e não esqueça de dizer o quanto as ama! Seja grato por estar vivo e por ter os seus ao seu lado, porque a vida é rara e a família é o bem mais precioso que temos!

%d blogueiros gostam disto: