Escolha uma Página

Certa vez assisti a uma comédia com o Jim Carrey onde ele se encontrava com a Morte e esta lhe presenteava um controle remoto mágico e ele passava então a ter o controle da própria existência, pulando as situações das quais não gostava, até que sua vida passa por ele sem que esteja presente. Aparentemente é mais uma das comédias despretensiosas do Jim Carrey, entretanto, infelizmente, esta situação ocorre cada vez mais com a imensa maioria de nós e não nos damos conta.Quantas vezes estamos realizando uma tarefa com o pensamento no passado ou no futuro ou consumindo informações através das redes sociais que sequer somos capazes de absorver metade do que nos chega?

Isso nos traz uma série de problemas tanto emocionais quanto físicos, basta olhar ao nosso redor para vermos o grande número de pessoas depressivas, ansiosas e estressadas. Sabe por que isso acontece? Porque, meu caro, a felicidade está no AGORA. E isso afeta, inclusive,nossa memória que está cada vez pior; muitos de nós já não temos memória e, sim uma vaga lembrança. Sem falar que viver no piloto automático pode ser extremamente perigoso. Um exemplo são os casos de pessoas que esquecem os próprios filhos dentro dos automóveis e muitas crianças vêm a óbito. Isso acontece não é porque essas pessoas sejam pais negligentes. São pessoas iguais a mim e a você que estavam no piloto automático e simplesmente algo que fugiu à rotina, provocou uma tragédia. Mas o que é viver no piloto automático? É o que fazemos normalmente no nosso dia a dia: comer sem sentir o sabor da comida, tomar banho sem sentir o prazer da sensação gostosa que é a água tocando a pele, conversar sem sentir o outro. Quantas vezes perguntamos ao meio de uma conversa: o que era que eu estava falando mesmo?! É não estar presente ao se realizar a mais banal das tarefas ou as mais complexas também, afinal muitas vidas poderiam ser poupadas caso os motoristas envolvidos em muitos acidentes estivessem presentes…

Não se pode ser feliz plenamente vivendo desta forma. É impossível aproveitar a beleza e a leveza da vida sem estar presente nos momentos que a concebem, sejam eles bons ou ruins. Sim, podemos tirar uma lição de um momento ruim, caso estejamos presente nele plenamente e , assim, evitar que estes se repitam. Aliás, quando estamos presentes, mantemos o foco e o equilíbrio e se torna muito mais fácil resolver qualquer situação. A meditação é excelente para trazer a mente para o presente e, se aliada a uma outra técnica conhecida como Mindfulness, a vida passa a ter outro significado. Haverá o aumento do foco, diminuição dos níveis de estresse e ansiedade e, melhoria na qualidade de vida como um todo.

O Mindfulness, é uma técnica que consiste em trazer nossa mente para o presente e é um complemento perfeito para a meditação. Aconselho vocês a se aprofundarem sobre o tema através de livros ou de vídeos no YouTube, mas tratem de não consumir muito material, pois o importante mesmo é a prática. Conhecimento sem prática de nada vale…

Existem várias maneiras de se trazer a consciência para o presente, uma delas é observar a vozinha interior – quanto mais diálogos internos, julgos e etc, mais distante estamos do presente, portanto cale a bendita voz e comece a focar no que está fazendo no momento. Ao sentar para almoçar, deixe os pensamentos de lado, deixe o celular de lado também e procure viver aquele instante; comece focando na respiração e olhe para o prato, veja a cor dos alimentos, seja grato pelas pessoas que trabalharam para que ele chegasse até a sua mesa. Nunca paramos para pensar o quanto de trabalho, tempo e energia são empregados em cada coisa, por mais simples que ela possa parecer. Aquele feijão que está no seu garfo não surgiu do nada no pacote do supermercado, pelo contrário, ele sofreu um processo demorado, desde que nasceu e gerou outros grãos, passando por muitas mãos, deu emprego para muitas famílias e até chegar até ali foi um longo caminho percorrido e, assim foi com cada um dos alimentos que compõem a sua refeição, portanto somos injustos quando comemos mecanicamente como se aquele alimento fosse totalmente insignificante, como se não dependêssemos dele para sobreviver. Faça diferente, sinta o sabor, a textura dos alimentos, tente aperceber-se de cada um dos temperos, agradeça a Deus por você ter o alimento na sua mesa. Lembre-se do quão afortunado é por fazer parte dos privilegiados que podem comer três vezes ao dia! Observe como é bom ter uma comidinha quentinha no prato! Esteja presente enquanto come! Que delícia, não? Seja honesto, a comida não teve outro sabor?

Agora que tal levarmos esta experiência para o banho? Não importa se o seu banho é de chuveiro, existem pessoas que, sequer, têm banheiro dentro de casa. Comece sentindo sua respiração e agradeça por ter banheiro e ter água à sua disposição. A água é um elemento essencial, pois sem ela não haveria vida no nosso planeta! Veja quanto a água é importante, foi na água que Cristo Jesus foi batizado! Sinta a água caindo sobre sua pele, veja o quanto é reconfortante a água lavando o seu corpo. Imagine que ela está levando embora a dor, o sofrimento, a inveja, o passado e todos os sentimentos que te impedem de crescer como ser humano. Desligue o chuveiro (os seus descendentes também vão precisar da água futuramente), passe o sabonete na sua pele e sinta o perfume agradável das essências que o compõem. Que tal o aroma? É floral, frutal? Ao que te remete? Sinta a sua pele, parte por parte do seu corpo, uma a uma. Esfregue a sua casa com muito amor e carinho, sim este corpo é a sua casa neste plano espiritual. Sinta a sua primeira e mais importante roupa, a sua pele. Deslize a espuma por cada centímetro dela. Observe as marcas, as cicatrizes, analise cada detalhe, seja grato por ter um corpo perfeito, por ter saúde e, caso sua saúde não esteja harmoniosa da maneira como gostaria, mentalize a água curando cada célula do seu corpo, levando a enfermidade embora pelo ralo do banheiro.

A isso chamamos atenção plena e você pode praticá-la em qualquer momento do seu dia, basta que ao fazer qualquer coisa, desde um simples banho, uma lavagem de louça ou em coisas mais complexas que envolvam maior concentração você esteja ALI. Tente manter-se no AGORA, fazer uma coisa de cada vez, evite fazer mil coisas ao mesmo tempo. Mesmo que tenha várias tarefas durante o dia, tente executar uma a uma de cada vez e procure deixar o bendito celular no silencioso quando está executando cada uma delas. Imagine se, ao escrever este post, eu estivesse no Whatsapp, por exemplo…

Outra dica muito importante: Lembre-se sempre de respirar. Eu não tenho tempo de meditar, eu acho esta coisa de Mindfulness uma idiotice ou simplesmente “eu não consigo”. Ok, meu caro, ok, não concordo consigo, mas respeito a sua opinião. Porém peço que seja generoso com você próprio e respire. Pelo menos isso! A respiração funciona como uma espécie de âncora que te traz sempre para o momento presente. Respirar profundamente é transmitir um sinal – uma espécie de código, ao seu corpo dizendo que está tudo bem. É um ato simples que acalma, traz você de volta ao presente e que, aos poucos, fará uma diferença imensa na sua vida, pois aliviará o estresse. Adquira o hábito de parar uns minutinhos, respirar fundo algumas vezes e já está… Fácil, não? Fácil, acessível e grátis!

Ah, você quer meditar, praticar Mindfulness, estar consciente e focado lindamente! E quer já! Excelente!!!! No entanto, vá com CALMA! Sem pressa! Nada de querer atropelar. Sinta cada progresso, esteja consciente e presente em cada passo da jornada. Não se cobre. Cada pessoa tem o seu tempo. Estou nessa há alguns anos e ainda sou uma aprendiz. Há semanas que não medito um minuto sequer, me desconcentro, ajo e reajo no piloto automático. Claro que a minha vida vira um caos, daí eu volto a me debruçar sobre mim mesma e me alinho outra vez, mas sem me cobrar pelo tempo que fiquei sem meditar.

Não torne isso um percurso chato e sacrificante. Torne a meditação um hábito saudável, não uma obrigação do caraças! Tente levar a consciência para a sua vida, mas sem cobrança. Um belo dia a coisa estará fluindo de uma maneira tão natural que você se surpreenderá consigo próprio e com os avanços que fez. Cada pessoa tem um tempo, aprenda a respeitar o seu. E, como disse algumas vezes: nada de comprar um monte de livros, devorar um monte de material e não praticar. O importante é ter manter a disciplina e fazer por prazer.

No mais, agradeço de coração a quem lê este post e me acompanha neste projeto, pois é escrevendo aqui que me dedico mais à prática e reaprendo o que havia esquecido. Cada vez que passo um conhecimento aprendo mais sobre o tema, me alinho melhor e sou tão beneficiada quanto quem está tendo o contato pela primeira vez com este Universo maravilhoso. E não pense que estou enchendo linguiça: É impossível praticar a LEI DA ATRAÇÃO sem estar conectado no AGORA. Um passo de cada vez…

Namastê!

%d blogueiros gostam disto: