Escolha uma Página

Bom dia pessoas! Último dia do mês de Setembro e eu quero fechar o mês com reflexões que talvez desagradem a imensa maioria, mas, infelizmente, nada posso fazer, pois a verdade é para ser dita, neste caso escrita. Muito embora eu me defina profissionalmente como funcionária pública, faz muito mais tempo que trabalho com as terapias holísticas e durante quase duas décadas foram muitas as pessoas que atendi, muitas histórias de vida que me inspiram e me incentivam a continuar nesta caminhada de ajuda mútua, pois à medida que ajudo a curar feridas alheias, curo as minhas próprias. Mas confesso que às vezes é quase impossível entender o ser humano.

As pessoas procuram as terapias alternativas porque não estão bem, isso é óbvio. Ninguém vai fazer constelação familiar, alinhar chacra ou consultar o tarot se não tiver com algum tipo de problema, e a função do terapeuta é justamente mostrar o caminho, fornecer as ferramentas para que a pessoa possa curar o que fere e caminhar com suas próprias pernas, no entanto, não fazemos milagres, nem podemos resolver os problemas da pessoa, fazemos, no máximo 30%, o resto depende do esforço dela em usar as ferramentas que disponibilizamos. E, mesmo quem não pode pagar uma constelação familiar ou um alinhamento de chacras, existem outras ferramentas gratuitas e acessíveis no Google ou no YouTube que ajudam muito a acalmar a mente e a tranquilizar a alma. São milhares de canais que trazem o bem estar, ensinando práticas maravilhosas como o Ho’oponopono e os exercícios da gratidão. Eu canso de indicar a meus consulentes e até mesmo para amigos que me pedem algum tipo de orientação, inclusive tenho escrito muito sobre o tema aqui mesmo no site. Mas o que mais ouço é o “eu não consigo”, “eu não posso”, “eu não tenho tempo” ou então “precisa ser mesmo 108 vezes?!”. Isso é mesmo que me dar um tiro no peito, juro pra vocês.

A pessoa perde duas horas assistindo a uma série, ou vendo um filme, mas não pode fechar os olhos, respirar e repetir 108 vezes o ” eu sinto muito, por favor me perdoe, te amo, sou grata”, mesmo tendo a consciência que isto pode ajudar a curar uma ferida que dói há décadas. Fica hooooooras fuçando a vida dos outros nas redes sociais ou fazendo coisas sem sentido na internet, mas não pode fazer cinco minutos de meditação, porque não tem tempo, muito embora, reclame do estresse e saiba que este pode matar, sim meu amor, o estresse causa problemas físicos e pode sim matar, sinto em lhe dizer. Outras preferem carregar suas dores, viver sobrecarregadas de culpa, medo e rancor, porque não conseguem se libertar, optam por viver carregando fardos do passado vida afora, mesmo sabendo que, com eles, jamais poderão ser felizes plenamente.

O que eu tenho percebido é que as pessoas não querem se ajudar, tampouco queiram ser ajudadas, elas simplesmente buscam por milagres, por fórmulas prontas, por mágicas, tal qual a pessoa que quer emagrecer, porém não quer mudar os hábitos alimentares, nem fazer uma atividade física; ela simplesmente busca uma pílula milagrosa. Muitas chegam até a minha porta achando que sou alguma espécie de bruxa ou que possuo poderes mágicos e se decepcionam quando se deparam com uma mulher normal, vestida com roupas normais ao invés de um longo vestido preto com um chapéu pontudo na cabeça e uma vassoura de palha debaixo do braço. Isso mesmo, meu bem, sinto lhe informar, mas não sou bruxa, não faço milagres, não trago seu amor de volta em sete dias e também não adivinho os números da loteria. Sou uma pessoa de carne, osso e pelancas (graças a Deus e ao tempo) que tem filhos, marido, família, contas pra pagar e todos os problemas inerentes a todos os seres humanos comuns viventes no planeta Terra, aliás como todo terapeuta holístico.

Graças a Deus também existem as pessoas que estão dispostas a buscar o autoconhecimento e a ter uma vida mais plena e mais leve. Estas pessoas reconhecem o nosso trabalho e realmente seguem o passo a passo, se dedicam e seguem mais leves, mais alinhadas e mais felizes. São estas pessoas que me fazem acreditar na profissão, que me impulsionam a seguir adiante e é por elas que me dedico cada dia mais, estudando, adquirindo conhecimento para dar o melhor de mim com muito amor, carinho, afeto e gratidão. Dedico este post a cada uma delas. Gratidão!

Namastê!

%d blogueiros gostam disto: