Escolha uma Página
Dra. Mariana Teixeira

Dra. Mariana Teixeira

Olá pessoas lindas do meu coração! Viver é tão lindo, tão simples e tão genuíno que não consigo entender como o ser humano faz questão de querer complicar tanto. Honestamente. Esta semana uma juíza baiana, Dra Mariana Teixeira, fez uma brincadeira em um grupo de trabalho e o vídeo maldosamente se espalhou pela internet e o que seria tão somente uma brincadeira descontraída entre colegas de trabalho acabou por se tornar uma polêmica desnecessária nas redes sociais. No meu grupo de trabalho mesmo, houve quem falasse horrores da magistrada, como se ela tivesse secado louça com o Santo Sudário. Meu Deus como o mundo se tornou um lugar chato de se viver! Quem dera que existissem juízes tão descontraídos e leves como a Dra demonstrou ser no vídeo; garanto que o judiciário seria um lugar muito melhor de se trabalhar! Eu mesma já presenciei um juiz humilhando o servidor, tratando o técnico judiciário como se fosse cachorro e, infelizmente são muitos os que agem assim.

Tanta polêmica acerca de algo trivial só tem uma única explicação: pessoas infelizes não suportam felicidade alheia, não suportam alegria, muito menos descontração. Elas não toleram pessoas felizes, simplesmente porque pessoas felizes as incomodam. Então elas vão para as redes sociais destilar seu veneno, escolher um bode expiatório para linchar e ser a bola da vez. E a bola da vez é a Dra Mariana Teixeira. Se vivêssemos na década de 80 ou 90 tudo isso não teria nenhuma repercussão, primeiro porque não tínhamos acesso às redes, segundo porque éramos mais felizes e menos “politicamente correto”, de modo que a vida e as pessoas eram muito mais leves. Hoje temos uma multidão de chatos e deprimidos que insistem em tornar um mundo um lugar muito mais difícil de se viver.

Precisamos rever nossos conceitos antes que sejamos todos engolidos por eles, antes que os chatos de plantão destruam nosso planeta! Vamos nos afastar destes falatórios desnecessários que em nada nos acrescentam e vamos beijar mais, amar mais, passear mais, orar mais e até mesmo tomar uma cervejinha ou uma taça de vinho com os amigos. Não bebe? Convida os amigos para tomar um café, um chá… sei lá! Vá ler um livro! Seja feliz e permita que o outro também seja. A felicidade é um direito de todos, meu, seu, da Dra Mariana Teixeira e de todo e qualquer ser humano habitante deste lindo planeta azul!

Lembre-se que gente feliz vive, dá risada, ama, gosta é de de bem-querença e de bem querer! Gente feliz beija na boca, produz e está sempre envolvida com novos projetos e, por isso mesmo, não tem tempo de invejar ou querer o mal de ninguém, pelo contrário, gente feliz se alegra com a felicidade do outro! Gente feliz é grato pelo que tem!

Namastê!

Conexão Amorosa

Conexão Amorosa

Quero deixar aqui o mais profundo sentimento de gratidão ao meu editor, coaching, parceiro de projetos e – acima de tudo amigo, Bruno Calheira. Sem este cara este livro jamais teria sido escrito, sem ele este site nunca teria tomado forma e tampouco estaria trabalhando como terapeuta holística. Este ser humano abençoado, iluminado que tenho a honra de tê-lo em minha vida há muitos anos enxergou em mim as possibilidades que eu mesma não via. Acreditou no meu potencial e me fez romper várias barreiras, pois eu tinha pavor de me desnudar, de me expor, de mostrar o que eu levava dentro. Era realmente uma escritora de gavetas e uma terapeuta particular de alguns amigos. Ele rompeu as minhas barreiras e me fez florescer!

Sempre fui muito chegada às filosofias baratas e às frases simples e tem uma que diz que o importante não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida e eu tenho a sorte de ter poucos, mas grandes e verdadeiros amigos que são realmente anjos que Deus colocou no meu caminho, Bruno é aquele anjo que me impulsiona e me mostra a direção. Sempre me surpreendendo com suas ideias brilhantes e com sua generosidade imensurável! Ele consegue sempre extrair o melhor de mim e eu lhe sou imensamente grata por isso.

Meu amigo me faltam palavras para demonstrar toda a gratidão que sinto por você e tudo o que a sua amizade representa para mim. Muito obrigada, de coração pelo seu incentivo e por sua presença marcante na minha existência. Muita luz, muita paz, muito sucesso na sua jornada e que Deus continue lhe abençoando para que continue transformando vidas, do mesmo modo que transformou a minha. Obrigada por não ter desistido de mim quando eu mesma já o havia feito!

Gratidão! Namastê!

Dra. Mariana Teixeira

O Dilema das Redes

Semana passada estava conversando com um amigo sobre as redes sociais e falamos sobre a “beleza de app”. Você alguma vez parou para pensar sobre as fotos que as pessoas postam no Facebook e Instagram ou até mesmo nos perfis do Whatsapp? Em muitas, se você não souber nome e sobrenome do indivíduo, com certeza não conseguirá reconhecer tamanha é a quantidade de maquiagem, filtros, photoshop e afins que o cidadão utiliza. As mulheres então… perfeitas! Só eu tenho manchas, espinhas e gordurinhas. Nas fotos parecem modelos, e quando você vê ao vivo… bem, ao vivo a realidade é bem diferente.

Uso muito a internet, mas não sou chegada às redes sociais, muito embora use bastante o Whatsapp para trabalhar – aliás seria impossível o teletrabalho se não fosse este aplicativo, como também para manter contato com família e amigos. Sem falar que, para manter contato com os clientes, não existe ferramenta melhor. Exceto isso, não compartilho bobagens, não perco tempo abrindo vídeos inúteis e não tenho o celular ao lado todo o tempo, exceto no meu horário de expediente. Não gosto de manter diálogos por meio de aplicativo. Se for para bater papo, ligue e vamos conversar. Adoro telefone, penso que sou a única pessoa no universo da galáxia que usa mais o telefone que as mensagens escritas. As palavras escritas tomam outra conotação, principalmente em grupos de trabalho. Já vi sérias discussões entre colegas por frases mal interpretadas.

Você agora deve ter pensado que sou chata pra caramba. E sou!Sou jurássica, como dizem os amigos! E além disso não gosto de perder tempo com inutilidades, com futilidades e com coisas que não me acrescentam nada. Sem falar nas tais fake news… São tantas as fake news compartilhadas como se fossem verdades absolutas que dariam um capítulo à parte. Lembro de um episódio ocorrido em 2014 no litoral de São Paulo, onde foi publicada uma dessas notícias falsas por um blog que afirmava que uma mulher ( inclusive tinha até retrato falado ) estava sequestrando crianças em determinado bairro para fazer rituais satânicos e a coisa foi crescendo, se espalhando e acabou com o assassinato da dona de casa Fabiane Maria de Jesus. Ela foi linchada pela população. Morta a pauladas e pedradas, porque parecia com o tal retrato falado. Sério! Esta história foi muito noticiada naquele ano por todos os meios de comunicação do país, mas as pessoas continuam espalhando notícias sem verificar a veracidade da informação e sem se preocupar com as consequências.

Outra coisa que me incomoda nas redes é que a vida das pessoas também não parecem reais. É tudo perfeito demais pra ser verdade. Gosto de gente, de ter contato com gente e com gente de verdade! As redes sociais, no meu ponto de vista, são como uma espécie de vitrine ilusória de uma realidade que a pessoa gostaria de ter. Muitas pessoas quando estão tristes, se maquiam, usam o photoshop, tiram fotos incríveis e postam nas redes. Sério! Se você olhar os perfis dos usuários dos aplicativos ninguém come arroz com feijão e todos têm uma vida perfeita, com almoços,viagens, passeios e estão sempre rindo com seus filhos obedientes e amáveis. É lindo pra lá, casal incrível pra cá. Todo mundo feliz até parece que não sentem dores, não fazem cocô e não têm contas pra pagar. É a famosa “felicidade de app”! Tudo mentira! Gente feliz não perde tempo postando momentos felizes, simplesmente vive! Não caia neste conto do vigário, não pense que só você tem uma vida imperfeita, porque não é verdade!

Outro fato interessante é que as redes sociais que, em tese, serviriam para unir as pessoas estão fazendo justamente o contrário: muitos são os que deixam de estar com seus amigos para estar com o bendito celular e, outros tantos, quando estão almoçando com os amigos, estão muito longe dali. Observe nos bares, cafés e restaurantes quantas pessoas estão sentadas com outras pessoas e todas com seus aparelhos sem trocar uma palavra entre si.É como se não estivessem ali, pois suas cabeças estão em outros lugares.

Quanto tempo perdemos lendo um livro ou passeando com o cão ou fazendo qualquer outra coisa que nos dê prazer? Sendo mais direta: Quanto tempo nos dedicamos aos aplicativos? Quantas horas do seu dia você gasta com as redes sociais e quantas gasta dialogando com sua família ou com seu parceiro? Quantas horas você passa conversando com Deus, é Deus, sim, qual o problema de falar em Deus? Te parece pieguice? Bacana! Parabéns senhor eu me basto! Sinto lhe informar, mas você está no site errado, se não reparou, apesar de estar falando de redes sociais, este é um site mais voltado para o lado esotérico. Estamos entendidos?

Agora esclareçamos outra coisa: Veja que, em nenhum momento eu falei para você partir seu celular em mil pedaços e ir morar no meio do mato, que os aplicativos são do demônio e sei lá mais o quê. Gentem se não fosse a internet eu não poderia estar aqui dialogando com vocês, divulgando minhas ideias loucas, meu trabalho e até mesmo matando saudade de amigos que leem o site e me ligam para dar opinião. E o que dizer dos vídeos maravilhosos do YouTube que eu mesma canso de indicar para vocês? Sem falar nos cursos que se pode fazer, nos objetos que se pode comprar e nos amores que se pode encontrar… eu mesma desencalhei em um site de relacionamento. Sim, eu conheci o meu marido em um site. Bendito site! Os meus trabalhos hoje seriam impossíveis de serem realizados se não existisse a internet. O problema, meu caro, não está nas redes, mas na maneira que as pessoas as usam e se permitem ser manipuladas por elas. Gosto muito de usar uma frase do físico e médico Paracelso que diz “a diferença entre o remédio e o veneno é a dose”. Pense nisso.

Se quiser uma sugestão, a Netflix lançou um documentário fantástico chamado O Dilema das Redes. Vale muito a pena assistir!

Namastê!

Dra. Mariana Teixeira

Gratidão

Começo a semana sendo grata a Deus por cuidar sempre de mim, mesmo quando não tenho consciência disso; agradecendo também aos meus pais por terem me dado o mais precioso dos dons que é a vida; agradecendo por ter casa, comida e trabalho, enquanto muitos não sabem sequer para onde ir; agradecendo pela família imperfeitamente linda que tenho, pois sei que não existe família perfeita, tampouco eu sou, mas eles me amam exatamente assim, com minhas limitações e imperfeições; agradecendo por ter uma xícara de café quentinha, fresquinha, coada no meu coador de pano exatamente como aprendi com a minha avó que, por sua vez, aprendeu com os seus antepassados e sou grata por todos os ensinamentos que me foram passados no decorrer da minha vida; agradecendo por ter uma história de vida, por ter amigos, por ter saúde, por ter cães, gatos e plantas; agradecendo por ter um companheiro de vida e para a vida, e por poder estar fazendo o que gosto neste preciso momento, com saúde, paz de espírito e amor que, segundo o Apóstolo Paulo, é o mais precioso dos dons. Por fim, agradeço a você que está aqui lendo este post.

Se eu fosse continuar, eu teria mais um montão de motivos para ser grata, daria um ou dois posts, mas quero tão somente ilustrar como podemos ter gratidão pelas coisas mais simples. São estas coisas que realmente fazem sentido nas nossas vidas e, muitas vezes sequer nos apercebemos delas, preferimos passar a vida a reclamar de tudo e de todos, e isso é o pior que podemos fazer por nós. Pare imediatamente de reclamar, pois o Universo lhe dará mais motivos para fazê-lo, reclamar é pedir duas vezes. Troque o reclamar pelo agradecer e terá muito mais razões para ser grato. Este é um dos principais fundamentos da Lei da Atração. O simples ato de agradecer por si só tem um poder imenso e muda a sua frequência de uma maneira inacreditável. Não acredita? Ok, vou te provar o contrário.

Pare tudo o que estiver fazendo agora. Sim, pare absolutamente tudo, pegue uma caneta e um papel e escreva todas as coisas pelas quais sente gratidão, procure ouvir o seu coração e seja o mais absolutamente verdadeiro possível. Agora leia em voz alta. Viu como mudou a sua vibração?

Este é um poderoso exercício que pode ser feito em qualquer dia, em qualquer lugar e sempre que quiser. E existem muitos outros, o Diário da Gratidão é um deles. Vá ao Google e veja qual o que melhor tipo de diário adapta-se a você e à sua realidade. Existe um material muito vasto a respeito do tema. No YouTube, você pode assistir aos vídeos do Yoga Mudra, Diniz Vieira ou do Bruno Gimenez do canal Luz da Serra e aprender outras técnicas e outros exercícios que farão um bem enorme ao seu espírito. Existem vários outros canais que ensinam como se conectar com coisas boas e a vibrar em uma frequência positiva, a fim de se alinhar com você mesmo e, consequentemente com o Universo, fazendo com que este conspire a seu favor. Acontece desta forma, porque quando você está bem as coisas fluem de uma maneira tão magnífica que a vida toma outro rumo, passa a ser plenamente linda, visto que, você passa a enxergá-la com outros olhos.

Lembrando que estes canais são os que eu costumo assistir, mas há uma infinidade de outros tão bons ou melhores quanto, cabe a você pesquisar e ver o que toca o seu coração e é compreendido melhor por sua alma. Nem sempre o que é bom para Chico, funciona tão bem para Francisco! Vale tudo na busca pelo auto conhecimento e equilíbrio emocional, o que não vale é ver os vídeos, aprender um monte de técnicas e não colocá-las em prática. É a mesma coisa que ligar ao consultório médico, passar pela consulta, fazer todos os exames, adquirir a receita, ir à farmácia, comprar os medicamentos prescritos e simplesmente não tomar os remédios. A doença continuará lá!

Por mais incrível que possa parecer, algumas pessoas acreditam na Lei da Atração, sabem que funciona, conhecem toda a engrenagem e possuem as ferramentas para mudar o próprio destino, no entanto preferem o comodismo do “eu não consigo”. E ainda morrem de inveja porque, graças a Deus, as coisas dão certo comigo e estou sempre de bem com avida! Adivinhe o porquê?! Claro que tenho momentos down, como todo e qualquer ser humano, mas depois que passei a agir de acordo com o que aprendi no decorrer dos últimos anos, a minha vida se tornou muito mais leve, plena e feliz.

Praticando a Lei da Atração me tornei uma pessoa melhor para mim mesma e, consequentemente, para as pessoas que convivem comigo. Sou uma mãe melhor, uma filha melhor, uma esposa melhor, uma amiga melhor. E, eu que antes tinha problemas emocionais horríveis, passei a conviver tão bem comigo que hoje posso ajudar outros a se encontrarem através das terapias holísticas. E não sou demagoga, eu realmente vivo o que passo para os meus clientes. Portanto, meu amigo, minha amiga, não sei em qual momento esteja na sua vida, não posso saber quais os problemas pelos quais esteja passando, mas sejam eles quais forem, procure enxergar o copo meio cheio. Saiba que você é filho de Deus perfeito capaz de co-criar a sua realidade, e isso não é uma loucura minha, é algo que está acontecendo com milhares de pessoas que estão transformando sua vida, através de mudanças simples de atitudes e de comportamentos e, talvez por serem tão simples as pessoas não acreditem, pois o ser humano gosta do que é difícil, do que é complicado. Infelizmente!

No mais, desejo uma excelente semana a todos e peço que reflita sobre os seus conceitos antes que seja engolidos por eles.

Namastê!

Dra. Mariana Teixeira

Desabafos de Final de Mês

Bom dia pessoas! Último dia do mês de Setembro e eu quero fechar o mês com reflexões que talvez desagradem a imensa maioria, mas, infelizmente, nada posso fazer, pois a verdade é para ser dita, neste caso escrita. Muito embora eu me defina profissionalmente como funcionária pública, faz muito mais tempo que trabalho com as terapias holísticas e durante quase duas décadas foram muitas as pessoas que atendi, muitas histórias de vida que me inspiram e me incentivam a continuar nesta caminhada de ajuda mútua, pois à medida que ajudo a curar feridas alheias, curo as minhas próprias. Mas confesso que às vezes é quase impossível entender o ser humano.

As pessoas procuram as terapias alternativas porque não estão bem, isso é óbvio. Ninguém vai fazer constelação familiar, alinhar chacra ou consultar o tarot se não tiver com algum tipo de problema, e a função do terapeuta é justamente mostrar o caminho, fornecer as ferramentas para que a pessoa possa curar o que fere e caminhar com suas próprias pernas, no entanto, não fazemos milagres, nem podemos resolver os problemas da pessoa, fazemos, no máximo 30%, o resto depende do esforço dela em usar as ferramentas que disponibilizamos. E, mesmo quem não pode pagar uma constelação familiar ou um alinhamento de chacras, existem outras ferramentas gratuitas e acessíveis no Google ou no YouTube que ajudam muito a acalmar a mente e a tranquilizar a alma. São milhares de canais que trazem o bem estar, ensinando práticas maravilhosas como o Ho’oponopono e os exercícios da gratidão. Eu canso de indicar a meus consulentes e até mesmo para amigos que me pedem algum tipo de orientação, inclusive tenho escrito muito sobre o tema aqui mesmo no site. Mas o que mais ouço é o “eu não consigo”, “eu não posso”, “eu não tenho tempo” ou então “precisa ser mesmo 108 vezes?!”. Isso é mesmo que me dar um tiro no peito, juro pra vocês.

A pessoa perde duas horas assistindo a uma série, ou vendo um filme, mas não pode fechar os olhos, respirar e repetir 108 vezes o ” eu sinto muito, por favor me perdoe, te amo, sou grata”, mesmo tendo a consciência que isto pode ajudar a curar uma ferida que dói há décadas. Fica hooooooras fuçando a vida dos outros nas redes sociais ou fazendo coisas sem sentido na internet, mas não pode fazer cinco minutos de meditação, porque não tem tempo, muito embora, reclame do estresse e saiba que este pode matar, sim meu amor, o estresse causa problemas físicos e pode sim matar, sinto em lhe dizer. Outras preferem carregar suas dores, viver sobrecarregadas de culpa, medo e rancor, porque não conseguem se libertar, optam por viver carregando fardos do passado vida afora, mesmo sabendo que, com eles, jamais poderão ser felizes plenamente.

O que eu tenho percebido é que as pessoas não querem se ajudar, tampouco queiram ser ajudadas, elas simplesmente buscam por milagres, por fórmulas prontas, por mágicas, tal qual a pessoa que quer emagrecer, porém não quer mudar os hábitos alimentares, nem fazer uma atividade física; ela simplesmente busca uma pílula milagrosa. Muitas chegam até a minha porta achando que sou alguma espécie de bruxa ou que possuo poderes mágicos e se decepcionam quando se deparam com uma mulher normal, vestida com roupas normais ao invés de um longo vestido preto com um chapéu pontudo na cabeça e uma vassoura de palha debaixo do braço. Isso mesmo, meu bem, sinto lhe informar, mas não sou bruxa, não faço milagres, não trago seu amor de volta em sete dias e também não adivinho os números da loteria. Sou uma pessoa de carne, osso e pelancas (graças a Deus e ao tempo) que tem filhos, marido, família, contas pra pagar e todos os problemas inerentes a todos os seres humanos comuns viventes no planeta Terra, aliás como todo terapeuta holístico.

Graças a Deus também existem as pessoas que estão dispostas a buscar o autoconhecimento e a ter uma vida mais plena e mais leve. Estas pessoas reconhecem o nosso trabalho e realmente seguem o passo a passo, se dedicam e seguem mais leves, mais alinhadas e mais felizes. São estas pessoas que me fazem acreditar na profissão, que me impulsionam a seguir adiante e é por elas que me dedico cada dia mais, estudando, adquirindo conhecimento para dar o melhor de mim com muito amor, carinho, afeto e gratidão. Dedico este post a cada uma delas. Gratidão!

Namastê!

Dra. Mariana Teixeira

A Carta 15 do Lenormand, O ( temido ) Urso

Bom dia amores! Sexta nublada, chuvosa, boa para mergulhar em nós mesmos e refletirmos sobre a vida. Aproveitei para escrever sobre esta carta do Petit Lenormand tão temida por muitos tarólogos, inclusive, para a maioria é considerada a carta mais negativa do baralho. Aliás, muitos cartomancistas não conseguem enxergar absolutamente nada de positivo na carta 15, e, para estes, ela representa tão somente a inveja, os falsos amigos , as traições e perseguições vindas de pessoas muito próximas, sendo sempre um sinal de perigo e alerta. Uau!!!

Aprendi no decorrer da vida que , assim como as moedas, tudo tem dois lados e, muitas vezes o lado que vemos não é realmente o que aparenta ser, por isso, muitas coisas requerem um segundo olhar mais aprofundado e a lâmina 15 do Petit Lenormand é uma destas. Me lembra muito o filme “Irmão Urso”, que conta a história de Kenai, um jovem guerreiro índio que tem verdadeira aversão por ursos e vê sua vida virada do avesso ao ser transformado em um desses animais, e para voltar à forma humana é obrigado a conviver com Koda, um pequeno urso que tem pavor a índios, pois teve sua mãe assassinada por um deles. Ele passa a ver a vida à partir da percepção de um urso e a história tem um desdobramento surpreendente! Fiz um resumo horroroso, mas o filme é incrivelmente lindo!

Me senti meio Kenai quando me debrucei sobre O Urso do Lenormand, porque a temia e só após anos de estudos e de aberturas foi que consegui o amadurecimento necessário para chegar à percepção que tenho hoje. O Urso representa sim a inveja, a possessividade, a traição e tudo o que já foi dito sobre ele anteriormente, mas por outro lado, também representa a proteção materna, ou de um chefe fiel, também significa que temos que ser fortes para alcançar nossos objetivos e, assim como O Urso, ter a sabedoria para saber a hora certa de hibernar quando for necessário. Tudo depende do contexto do jogo e, sobretudo, das cartas ao redor. Sem esquecer, claro, do que a sua intuição lhe dirá no momento da jogada.

Trazendo a carta 15 para o nosso cotidiano, fazendo uma analogia com o que vivemos, ela nos leva a refletir sobre o perigo das primeiras impressões; sobre o julgar o outro sem conhecer o que este leva por dentro e, sobretudo nos ensina sobre o preconceito acerca do que não conhecemos. Precisamos rever nossos valores antes que sejamos engolidos por eles. Urgentemente!

Namastê!

Dra. Mariana Teixeira

Inveja Branca

A inveja é uma coisa horrenda, uma energia nefasta que mina nossas forças e atrasa nossos projetos e nossa vida como um todo. Acredito que, por mais cética que a pessoa seja, ela sempre terá algum entendimento acerca deste tema. O primeiro crime segundo a Bíblia teve uma motivação fútil e foi praticado contra a vida do próprio irmão motivado justamente pela inveja. E o pior é que ela também tem o poder de cegar o próprio invejoso; Caim não pensou no laço que o unia a Abel no momento em que lhe golpeou mortalmente, como também não se colocou no lugar dos pais que sofreriam duplamente por terem um filho morto e o outro assassino.

E não venha me dizer que há a inveja branca e há a inveja negra e sei lá qual raio mais de cor… Meu bem, inveja é inveja, não importando a cor, os malefícios causados são os mesmos, porque a energia que vem de algo tão ruim nunca será boa, mesmo que venha pintada com todas as cores do arco-íris. Não existe virtude nenhuma nesta coisa que, de tão feia, nem deveria ser chamada de sentimento.

Algum conhecimento sobre o tema quase todo mundo tem, mas é quando se começa a trabalhar com terapias voltadas para o campo energético é que você começa a se dar conta do estrago que ela pode causar na vida de alguém. E não se engane, pois a inveja é o pior feitiço que existe, pois age todos os dias e, na imensa maioria das vezes vem de pessoas muito próximas, como colegas de trabalho, parentes e até mesmo de irmãos (vide o exemplo acima), portanto somos obrigados a conviver com estas pessoas, de modo que, devemos estar fortes para nos blindarmos contra este sentimento pequeno, próprio de seres humanos infelizes. Sim, meu amor, gente feliz não tem tempo nem necessidade de desejar a felicidade e o brilho alheio. Sinto em lhe informar que o invejoso não inveja o que você tem, mas o que você é, pois normalmente são pessoas sem brilho, sem luz própria e, normalmente sem auto estima. Podem ter milhões na conta bancária, mas não têm a alegria genuína das pessoas iluminadas!

E como se blindar contra os invejosos de plantão? Simples, basta manter o seu campo energético em alta, em boa vibração,através de amuletos, exercícios de gratidão, banhos energéticos, cristais e sobretudo, muitas orações e bons sentimentos. O grande erro do ser humano é pensar que Deus é pronto socorro, pois só lembra que existe quando está na pior. Precisamos buscá-lo todos os dias, precisamos estar alinhado com Ele todas as horas e exercitá-lo através do trato com o próximo a cada momento, por mais difícil que isto possa parecer. Agindo desta forma, as energias ruins passarão à distância, pois onde há luz não pode haver escuridão. Isso é fato! Como digo sempre: Dois corpos não podem ocupar o mesmo espaço.

No mais, procure pensar positivo, o pensamento positivo é uma ferramenta fortíssima contra as forças maléficas. Ore com fé a Oração de São Jorge, o Salmo 91 ou outro Salmo de sua preferência. Peça proteção a Deus. E cale sobre seus projetos, não fale nada sobre a sua vida. Afinal, o que ninguém sabe, ninguém estraga.

E, por último e não menos importante: pare de postar sua vida nas redes sociais e pare de acreditar na falsa sensação de felicidade que os outros tentam passar através de suas postagens, achando que só a sua vida é sem graça. Tudo mentira! Gente feliz come, não fica postando foto de comida. Nem tem necessidade de colocar filtro nas fotos, porque não tem como se colocar filtro na própria vida. A vida perfeita é a sua! Seja grato (a), seja amoroso (a), seja generoso (a) consigo mesmo (a). Seja feliz!

Namastê!

Dra. Mariana Teixeira

O Caixão

A Carta 08 do Petit Lenormand me caía fatal. Todas as vezes em que ela saía em uma jogada eu me tremia toda e, até interpretá-la com as cartas ao redor e ver que não se tratava de morte física, nem de uma perda material irreparável, eu não conseguia disfarçar a angústia e acabava passando isso para o consulente. Com o tempo e, sobretudo, com o estudo, aprendi a compreender melhor o significado desta carta tão complexa e maravilhosa, sim maravilhosa, pois mudei completamente a minha visão acerca da mesma.

Hoje quando ela sai em uma jogada, sei que traz consigo grandes transformações, na imensa maioria das vezes, necessárias à vida do consulente e, acredite, muitas são para muito melhor. As transformações e as perdas são fundamentais para o crescimento e a evolução humanas. Quantas vezes perdemos um emprego e encontramos um outro muito melhor? E namorados? Levamos um fora e pensamos que foi uma grande perda, muito embora tenhamos ganho um grande livramento, pois a pessoa era um verdadeiro encosto em nossas vidas. Mas nos recusamos a enxergar por este ângulo, porque a sensação de perda é algo frustante. A palavra perda em si provoca calafrios, afinal ninguém quer perder, não é mesmo?

Em quase duas décadas de cartomancia, é impressionante como muitas pessoas se conformam com o mais ou menos e têm medo de se desprender do velho, mesmo que este lhe faça mal e provoque sofrimento. Existe casamento onde nunca existiu o amor e o respeito saiu pela porta da frente há bastante tempo e restou apenas o costume e é somente isso o que mantém o casal. Surreal não? Mas muita gente boa vive nesta situação. Permanece numa condição de infelicidade, por comodismo, por apego ao velho, por medo do novo. E é o novo o que ela traz consigo, pois o outro significado desta carta é justamente o fim de um ciclo. E o fim é necessário, para que algo novo recomece. Dois corpos não ocupam o mesmo espaço. Isso é Física! Precisamos dar espaço ao novo, retirando o velho, aquilo que não nos acrescenta mais nada, que já passou, que já cumpriu sua missão.

Raramente esta carta traz o significado do fim da vida,de morte, por mais incrível que isso possa parecer. E é igualmente incrível como, ao abrir o Grand Tableau, até as pessoas que nunca tiveram contato com o baralho, batem logo os olhos na Carta 08 e perguntam se vão morrer ou se vão ter morte na família. Impressionante o pavor que a morte causa nas pessoas.

É importante aprender a se desapegar das pessoas, coisas e sentimentos que não lhe acrescenta nada ou que só lhe causa aborrecimentos ou sofrimentos desnecessários. Vamos fazer um exercício simples: vá até o seu guarda-roupa e separe as peças que você não usa há muito tempo. Aposto que vai encontrar peças que sequer lembrava que existia. Acertei? Vamos a outro exercício: vá até suas redes sociais e selecione quantos ali são pessoas com quem mantém contato frequente e que realmente faz um sentido ou uma diferença na sua vida.Agora eu me peguei em meio ao post revendo meus valores, repensando o que está sobrando e o que precisa ser transformado na minha própria vida. Muito forte o significado desta lâmina!

Espero que tenham gostado da breve reflexão acerca desta carta do Petit Lenormand. Assim como também espero que percam o medo dela, porque nem tudo é o que parece. Graças a Deus por isso!

Namastê!

Dra. Mariana Teixeira

Mude sua frequência

Nas postagens anteriores conversamos sobre meditação e consciência plena. Sei o quanto é difícil incorporar estes dois hábitos tão saudáveis nas nossas rotinas, pois nós, ocidentais, não estamos acostumados, nossa cultura é totalmente diferente da cultura oriental, onde esta prática é muito comum, no caso a meditação – o Mindfulness surgiu nos Estados Unidos e é algo relativamente novo se comparado à prática milenar da meditação. Eu mesma confesso a vocês que não medito todos os dias. Por mais que tenha tentado, não consigo realizar esta façanha diariamente. Pra quê vou mentir pra vocês e fingir ser a Osho da Bahia? Não meu bem, não medito todos os dias… Mas me esforço para fazê-lo sempre. Por outro lado, aprendi a respirar para acalmar a mente e também a praticar a consciência plena e vou adequando uma técnica com a outra para que isso não se torne uma coisa chata. Tudo o que nos é forçado, obrigado, abandonamos com maior facilidade, por isso, aja de forma natural e vá adquirindo os hábitos, praticando as técnicas pouco a pouco, respeitando seus limites e sendo grato cada vez que conseguir avançar um pouco mais. Procure praticar as técnicas que melhor se adequem à sua realidade e à sua própria rotina. Mesmo porque os seres humanos são diferentes e o que funciona pra Chico pode não servir para Francisco. Forçar a fazer algo que não faz com que se sinta bem é ir contra a lei natural e não lhe trará nenhum benefício.

Basicamente a Lei da Atração resume-se em “sentir-se bem”, pois quando você se sente bem, você acaba atraindo para a sua vida as coisas boas, porque também passa a ver a vida com outra perspectiva. E tudo começa a fluir de maneira diferente. E existem várias ferramentas magníficas para fazê-lo sentir-se bem, a meditação é apenas uma delas. Existem as afirmações positivas, a visualização, a mudança de pensamento a fim de mudar a frequência, a prática do ho’oponopono – sobre a qual falaremos mais adiante e, existe a gratidão! Sim a GRATIDÃO pura e simplesmente! Entre na frequência da GRATIDÃO e atraia mais motivos para ser grato.

O Universo reage de acordo com a frequência que você vibra. Existem pessoas que vivem com medo de ladrões, de violência e justamente estas pessoas, apesar de se tornarem mais precavidas, são as que constantemente acabam sendo vítimas de assaltos, roubos, furtos etc. Por que isso ocorre? Porque elas estão na mesma frequência que o ladrão, elas acabam atraindo aquilo que elas mais pensam. Porque quando eu penso muito em uma coisa – mesmo que eu não a queira – eu acabo reforçando esta ideia dentro de mim e atraindo para a minha vida justamente o que não quero. O mesmo acontece com a pessoa que tem medo da doença ou que tem pânico em ficar desempregado, invariavelmente acabam atraindo estas situações para a sua vida. Loucura não? Mas é justamente o que acontece.

Calma chuchu! Não estou dizendo para você deixar a sua casa aberta ou andar na rua dando mole para os trombadinhas ou para não cuidar da sua saúde. Não estou pedindo para se descuidar. Ser precavido é uma coisa, ser paranoico é outra completamente diferente. Tome suas precauções, mas não foque nisso. Não dê muita importância ao que não quer. E, por falar em não querer…

Você não quer meditar, não quer ser grato e acha tudo isso o que estou escrevendo um perfeito lixo e sequer pretende acessar outra vez este site. Ok, meu amigo, fico triste, mas respeito sua opinião, mas, pelo menos, me dê uma chance, ou melhor dê uma chance a si próprio. Volte para o seu eu e veja quantas vezes tem reclamado do seu trabalho, da sua família, das coisas que tem, das contas que paga, da vida que Deus lhe concede gratuitamente todos os dias. Isso tem resolvido os seus problemas? Reclamar é clamar duas vezes. É pedir mais do mesmo! Mude esta frequência parando de reclamar! Faça justamente o contrário: Seja grato!

Tente ver as coisas por outro ângulo: ao invés de reclamar da sua família, por exemplo, agradeça por ter uma, mesmo com todas as suas particularidades, excentricidades e esquisitices. Sinto em lhe informar, mas não existe família perfeita. Faça isso com o seu trabalho, pense que é através dele que paga as suas despesas e consegue sobreviver. Pense em quantas pessoas estão desempregadas por conta da pandemia. Abençoe aquele seu colega chato que só quer lhe puxar o tapete! Epa! Não estamos falando aqui em conformismo, nem em ser um imbecil, pelo contrário, estamos aqui no propósito de evoluir, de crescer, mas enquanto não parar de reclamar e de vibrar na mesma frequência que a do seu colega falso, a sua vida não vai a lugar algum, e, se sua vida estivesse às mil maravilhas você não estaria aqui perdendo o seu precioso tempo lendo este texto. Sejamos honestos! PERMITA-SE! Abra o seu coração, mude seus conceitos antes que seja engolido por eles. A vida é muito curta para perdermos tempo com reclamações e sentimentos negativos. Vamos mudar isso.

Sou grata por você estar me dando a oportunidade de melhorar enquanto ser humano e evoluir mais e mais, pois enquanto eu estou aqui passando a você os conhecimentos que me foram passados por outros, aprendo mais e aperfeiçoo algumas técnicas que ficaram para trás. Praticar a Lei da Atração mudou a minha vida. De verdade. Não fiquei rica, não atraí milhões – porque muitos buscam a Lei da Atração para este fim -, mas ganhei uma qualidade de vida ímpar e evoluí muito como ser humano. Meus filhos , muitos amigos, familiares, pessoas que convivem comigo, me conhecem desde sempre e acompanham a minha trajetória leem esta página e não tenho necessidade nenhuma de me expor mentindo sobre coisas que não vivencio, não seria burra a ponto de perder a credibilidade das pessoas que amo contando um monte de lorota, mesmo porque a mentira não se sustenta. Pelo amor da santa! Não sou uma personagem, sou uma mulher com uma bagagem de vida que tinha muitas crenças limitantes, muitos paradigmas e muitos traumas de infância que tornavam impossível uma evolução. Passei por psicólogos e até psiquiatras e, vivia uma busca constante de mim mesma e das minhas verdades tentando me libertar das culpas e dos medos. Queria ser uma pessoa melhor, queria uma versão melhor de mim mesma. Sabia que eu poderia ser esta versão, só não sabia como fazê-lo. Hoje afirmo com todas as letras que mudei a minha realidade. Praticando a Lei da Atração consegui fazer por mim o que anos de terapia não conseguiu: mudei meus paradigmas, superei meus traumas, deixei o passado para trás, foquei no agora e me libertei das amarras que me prendiam a uma vida infeliz. Sei que ainda tenho muito o que melhorar, tenho muito o que aprender e muito o que evoluir também, mas sei que já não retorno nunca mais ao que fui e sou muito grata ao Universo por isso. Muitas pessoas me chamavam e ainda me chamam de louca, porém eu as abençoo com amor e sigo adiante trabalhando a minha evolução, vigiando meus pensamentos, sentimentos e emoções…

Debruçar sobre mim mesma e aprender a reconhecer minhas emoções foi fantástico para o meu crescimento pessoal. O lado emocional interfere demais na nossa trajetória e pode nos impulsionar para o alto, como nos lançar para o abismo mais profundo e ter o controle das emoções é fundamental para o auto conhecimento. Toda vez que observar um pensamento que te traz uma emoção ruim, mude o pensamento. Ele é só um pensamento e não passa disso. Assim você muda a frequência. Eu aprendi muito com Louise Hay, seus livros são fantásticos e me serviu como um verdadeiro alicerce nesta caminhada. Super indico o título VOCÊ PODE CURAR SUA VIDA. No Brasil você encontra a um preço muito bom no site Estante Virtual que é uma plataforma de livros usados, o popular Sebo. Os livros são muito bem cuidados e parecem novos. Vale muito a pena comprar, porque chegam a custar 1/3 do valor do novo. Em Portugal não sei se existe este tipo de site, mas na Fnac é encontrado facilmente. Ler é necessário para quem quer evoluir e não há evolução sem esforço, sem conhecimento. Não existem fórmulas mágicas, eu pelo menos, não dei a sorte de cruzar com elas, se você tiver alguma, me passe, por favor. Vale a pena investir em você. Outra dica: Há muitos áudios de Louise Hay disponíveis no YouTube, super recomendo, assim como as palestras de Eckhart Tolle. Esses dois seres humanos têm obras incríveis que podem ( e muito ) ajudar nesta trajetória. Somos abençoados, porque há muito material no mercado para nos dar o suporte que precisamos.

Com o tempo você próprio vai criando suas próprias ferramentas, descobrindo mais material à medida que vai se conhecendo.Há uma estratégia boba que uso para mudar a frequência, que é ouvir música. Isso mesmo! Quando me sinto triste ou chateada entro no Spotify e coloco músicas que gosto e viajo na maionese. A música acalma e nos remete a outros patamares. Tem uma amiga que usa a visualização; quando ela está triste, ela se imagina numa praia ou em alguma situação que a faça feliz. O importante é aprender a mudar a sua frequência e, consequentemente facilitar o alinhamento. Não se limite só às minhas experiências. Crie as suas próprias. E digo mais: existem muito mais ferramentas, me limitei a escrever sobre as que conheço e aplico, porém o campo é vasto. O importante é você colocar em prática, pois o conhecimento sem prática não vale de nada!

Com o passar do tempo, a coisa se torna tão natural que você se surpreenderá com os avanços alcançados. Tinha uma conhecida a quem apresentei a Lei da Atração e ensinei os primeiros passos e, funcionou tão bem para ela que hoje é ela quem tem me dá aulas. E com ela a coisa flui de maneira impressionante, justamente porque ela acredita. O primeiro passo é se permitir, sabendo que é um trabalho de formiguinha que requer muita paciência e determinação, lembrando sempre que não deve olhar isso como algo forçado para não abandonar a trajetória, mas ir caminhando naturalmente e aproveitando cada passo da jornada. A colheita será fantástica, pois o Universo fluirá a seu favor e as coisas passarão a dar certo na sua vida. Acredite!

Semana que vem falaremos sobre GRATIDÃO! Abordaremos muitas técnicas, todas baseadas neste tema. Vários exercícios que farão com que sua semana seja maravilhosa.

Namastê!

Dra. Mariana Teixeira

Tempo

Alguma vez você parou para observar a natureza? Com exceção de São Paulo – onde temos as quatro estações do ano em um único dia – temos os meses divididos perfeitamente em outono, inverno, primavera e verão. Em alguns lugares as mudanças climáticas são sentidas mais claramente, mas se observarmos bem, o clima muda de acordo com cada estação, esteja onde estiver. Há época de florescer, de perder as folhas e de frutificar… E, por falar em frutificar, as frutas, por exemplo, só dão em determinada época. Claro que o homem interfere, e agora temos muitas variedades de frutas em todas as épocas do ano, mas é na época específica que ela fica mais doce e muito mais saborosa. E é assim, porque a natureza, apesar da intervenção humana, ainda consegue se manter segundo a ordem natural da vida.

Nós seres humanos, ao contrário, não sabemos respeitar o tempo das coisas e, muitos de nós desconhecem o seu próprio tempo, numa ignorância total a respeito de si mesmo. Surreal, não? Volte para si mesmo e procure perceber o seu próprio tempo. Não atropele a si próprio, não faça isso com você. Não vale a pena mutilar-se desta maneira.

Seja inverno, hiberne quando sentir necessidade. Lembre-se que há tempo de arvorecer, tempo de florescer e tempo de deixar ir… de se livrar do que nos incomoda, assim como as árvores que perdem as folhas para se renovar. Só cresce quem renova, já dizia a propaganda de uma grande estatal na década de 80. Há o tempo de agir e o tempo de esperar. O tempo de lutar e o de observar… Há o tempo de colheita, mas há também o tempo de plantar… Nem todos os dias são verão, haverá dias sombrios, cinzentos e você terá que passar por eles. É assim que funciona a vida.

Há dias e até semanas em que tudo parece dar errado, não é mesmo? Por mais que você faça as coisas não acontecem, não fluem, não saem do lugar, isso quando não andam mesmo pra trás. Parece que tudo emperra e nada dá certo! É justamente nestes momentos que precisamos reavaliar a rota e tentar perceber o que podemos estar fazendo errado. É o momento de reflexão, de reavaliação. E é daí onde tiramos as maiores lições da vida. É o tempo de aprendizagem…

Lembrando que em qualquer estação que esteja atravessando, sempre haverão as tempestades, até mesmo no verão… Não permita que elas te desalinhem… É tempo de se fortalecer.

Sei que o texto hoje está um tanto ou quanto piegas, é que não sei em qual o momento que você está passando, a situação que está enfrentando. Talvez até você esteja bem, mas outra pessoa que leia este post não esteja. Estamos ultrapassando um tempo muito difícil e está afetando a vida de muitas pessoas, seja emocionalmente, seja financeiramente, de todo modo, tudo isso vai passar!

Namastê!